Governo troca comandante-geral da PM no AC após exoneração de secretário de Segurança

23.05.2019 13:25 Por videos

Coronel Ezequiel Bino assumiu o lugar do coronel Mário César no último dia 10. Governo afirmou que troca foi devido a reestruturação na Segurança Pública.

Sem muito alarde, o governo fez mais uma importante mudança na pasta da Segurança Pública nos últimos dias. Após uma formatura no último dia 10, o Comando da Polícia Militar do Acre (PM-AC) está sob nova direção.

A mudança ocorreu quatro dias depois da exoneração do delegadoRêmullo Diniz da pasta da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), onde passou quatro meses.

Agora, quem está como comandante-geral da PM é o coronel Ezequiel Bino, que assume o cargo antes ocupado pelo coronel Mário Cezar.

Bino foi provido a coronel também no último dia 10. A formatura foi em frente ao comando-geral da PM, no Centro de Rio Branco. Antes da promoção, Bino era comandante do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTrans).

Militares pediram troca

No final do mês de abril, a Associação dos Militares do Acre (Ame) enviou uma carta para o vice-governador, major Wherles Rocha, com o pedido de saída de Cezar. No documento, os militares alegaram que foram retirados benefícios da categoria pela nova gestão.

Mas, em nota, o governo do Acre afirmou que a saída do coronel Mário César se deu em virtude da reestruturação na Segurança Pública.

“Em tempo, o governo reforça o excelente trabalho prestado pelo coronel, reforçando sua dedicação e grande profissionalismo”, diz.

O governo destacou ainda que não haverá a troca oficial dos comandantes – aquela feita em frente do quartel-geral com a presença do governador e outras autoridades.


Ex-comandante coronel Mário Cezar deixou o comando da PM-AC após carta de associação — Foto: Aline Nascimento/G1

Documento

Ainda no pedido de saída do ex-comandante, A AME afirmou que foram retiradas a recompensa por apreensão de arma de fogo, a compensação de cinco dias nas férias para os militares que trabalham em eventos como o carnaval, Expoacre, Natal e Ano Novo, entre outros.

O coronel Mário Cezar explicou, na época, que as mudanças feitas foram pensadas sempre priorizando a segurança da população acreana. Segundo ele, as recompensas, que eram dadas em folgas, seriam trocadas por dinheiro.

Após a carta ser entregue, o governo confirmou que cogitava trocar o comandante da PM-AC, mas que não havia nada confirmado oficialmente.

Exonerações

A reestruturação do governo também resultou na exoneração do ex-secretário da Polícia Civil do Acre, Rêmullo Diniz. O delegado ficou à frente da pasta durante quatro meses e saiu no último dia 6.

O delegado José Henrique Maciel Ferreira assumiu o cargo. A troca oficial foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (7).

A exoneração de Diniz foi a segunda saída de um de secretário em menos de 15 dias, já que no dia 24 de abril, o secretário de Planejamento, Raphael Luiz Bastos Junior, foi tirado do cargo, quando o governo alegou incompatibilidade de gestão.

Fonte Por Aline Nascimento, G1 AC


Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.