AC tem mais de 1,3 mil casos de HIV e ações de prevenção ocorrem em cidades com maiores índices

07.06.2019 12:48 Por REDAÇÃO ONLINE

Ações começam na cidade de Sena Madureira, que tem 71 pacientes em tratamento contra o HIV. Dados da Saúde são de pacientes que fazem tratamento desde 2015 no SAE.

Por G1


Acre tem mais de 1,3 mil pacientes em tratamento contra o HIV  — Foto: Ministério da Saúde/Divulgação

Acre tem mais de 1,3 mil pacientes em tratamento contra o HIV — Foto: Ministério da Saúde/Divulgação

O Acre tem mais de 1,3 mil pacientes em tratamento contra o vírus da imunodeficiência humana (HIV). Para alertar a população da importância da prevenção, a Divisão de Infecções Sexualmente Transmissíveis organiza ações nas três cidades com mais casos registrados, que são Rio Branco, Sena Madureira e Cruzeiro do Sul, no interior do estado.

O total de pacientes em tratamento são de registros de 2015 a 20 de maio deste ano. A primeira cidade a receber as equipes será Sena Madureira na próxima semana. Segundo a Saúde, o foco das ações são jovens de 13 a 29 anos sexualmente ativos.

“A prevenção é individual, então, estamos tentando passar essa consciência, que apesar de termos um diagnostico e tratamento facilitados é importante que a pessoa se previna usando preservativo em todas as relações sexuais, sejam elas fixas ou eventuais”, explicou a gerente da Divisão de Infecções Sexualmente Transmissíveis, Maria do Carmo Guimarães.

Ações

Segundo a gerente, as cidades com mais números de casos de HIV é Rio Branco, com 672 casos, Sena Madureira, com 71, e Cruzeiro do Sul com 47 pacientes. As ações vão ser feitas em parceria com a educação dos municípios, para que estudantes aprendam mais sobre prevenção de doenças e gravidez precoce.

“Há a oferta da a testagem rápida para essa população jovem, o incentivo do uso do preservativo contínuo em todas as relações sexuais. Quando falamos em infecções sexualmente transmissíveis não falamos só do HIV, mas também das infecções mais comum como HPV, a herpes, sífilis, a gravidez precoce”, contou.

A cidade de Manoel Urbano, vizinha de Sena Madureira, também vai receber as equipes. Segundo Maria do Carmo, os dados revelam que a maioria dos casos de Sena Madureira são pacientes de Manoel Urbano, onde não tem médico infectologista.

“Estamos fazendo uma parceria com a Educação, através do Programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE), que tem em todos os municípios. Estamos buscando as parcerias a nível de estado para que possamos juntos, os técnicos, possamos atuar dentro dos municípios que apresentam a maior incidência da doença”, frisou.

Ao todo, Maria do Carmo diz que a Saúde faz tratamento em 1.312 pacientes com HIV no estado todo. Esse tratamento e entrega de remédios Serviço de Atendimento Especializado (SAE), que fica em Rio Branco. Porém, ela afirmou que esse número pode ser muito maior.

“Não temos registrados os portadores, que são as eventuais pessoas que têm o vírus e nem sabe. A maioria fez a testagem rápida, deu positivo e não chegaram até o serviço. Quando a testagem rápida dá positivo encaminhamos esse paciente para o atendimento especializado, mas infelizmente não podemos obrigar essa pessoa a fazer o tratamento”, avaliou.

No mês de julho, as equipes devem ser encaminhadas para Cruzeiro do Sul. Em Rio Branco, Maria do Carmo contou que a Divisão faz parceria, mas o município tem as próprias ações de prevenção e alerta da população.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.