Açougueiros suspendem vendas de carne após aumento do preço nos frigoríficos

10.01.2017 13:08 Por Redação Juruá Online

Os consumidores que procuraram a área do mercado para comprar carne na manhã desta terça-feira (10) se depararam com balcões secos e voltaram para casa de mãos vazias. Um aumento de R$1 no valor do quilo da carne, repassado por donos de frigoríficos aos açougueiros, teria motivado um protesto organizado pela classe. Hoje ninguém pegou carne para revender.

O presidente da Associação dos Magarefes,Elismar Oliveira, explicou que os frigoríficos não explicam para a classe o motivo do aumento.

“Realmente os açougues estão fechados hoje pelo motivo de mais um aumento no preço da carne repassado pelos frigoríficos. Estamos fazendo essa mobilização, todos os açougues fechados, não pegamos carne, pois não sabemos o motivo do aumento, não tem explicações”, disse Elismar.

Macildo também é açougueiro e, segundo ele, quem deve mesmo pagar o preço final é o consumidor.

“Eles aumentam, não comunicam, a nota vem com aumento, e infelizmente a gente tem que aumentar para o consumidor. A carne que chega de R$11 para gente e acabamos quase no prejuízo, mas não tem como não passar para população”, explicou.

Segundo a Sefaz, houve um reajuste na tributação aos frigoríficos no abate do boi. Anteriormente, o imposto cobrado era de R$13 reais e agora passou para R$57 por cabeça.

‘Hoje a tributação que estamos recolhendo ainda é de 3%, mas já estamos com a previsão de cobrar 7%. Se comparado com os outros itens não é pesado. A tributação total, desde o boi em pé, até a mesa do consumidor a tributação é de 7%”, explicou Valdenilson Moura, gerente de fiscalização da Sefaz.

Na próxima sexta-feira, deve acontecer uma reunião entre magarefes, donos de frigoríficos e Sefaz para tentar encontrar uma solução viável para ambas as partes. Até lá, não haverá venda carne bovina nos açougues de Cruzeiro do Sul.

Com informações de Erisney Mesquita

Recomendado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.