Após ameaçar dona de bar para beber e comer de graça, homem é detido em Rio Branco

24.10.2018 15:59 Por REDAÇÃO ONLINE

A Delegacia de Flagrantes registrou o boletim de ocorrência em Rio Branco  — Foto: Reproduição/Google Street View

A Delegacia de Flagrantes registrou o boletim de ocorrência em Rio Branco — Foto: Reproduição/Google Street View

Um homem de 25 anos foi detido pela polícia após a proprietária de um bar denunciar que ele a ameaçava para beber e comer de graça no local. O caso ocorreu na terça-feira (23), na rua Major Jenor, no bairro Distrito Industrial.

O homem foi preso por ameaça e extorsão, mas, após prestar depoimento, na Delegacia de Flagrantes (Defla) foi liberado.

O 4º Batalhão da Polícia Militar (PM-AC) informou que já foram acionados outras vezes. Ao G1, a proprietária do bar, que não quis ser identificada, relatou que o homem pediu comida, bebida e jogou sinuca, mas não fez o pagamento. Por isso, ela decidiu parar de oferecer os produtos.

“Foi quando ele começou a dizer que iria quebrar o bar, que levaria pessoas de organizações criminosas para tomar conta da minha propriedade. Ele não consumiu muita coisa, mas pode ser R$ 1 ou R$ 10 o dinheiro é meu. Ele pede comida e diz que não vai pagar, digo que não vai comer de graça e ele fica me chamando de miserável”, relatou a dona.

A polícia e também a proprietária relataram que o homem faz a mesma coisa em bares e até em salões de beleza no bairro Mocinha Magalhães. Além disso, segundo a PM-AC, uma guarnição já foi acionada para atender uma ocorrência de violência doméstica em que o homem agrediu a própria irmã após invadir a casa dela, mas a vítima acabou desistindo de registrar o boletim.

“Eu conheço ele há muito tempo, era um homem trabalhador e honesto, mas ele se separou da mulher, perdeu a casa e vendeu a moto por pouco dinheiro, pois é usuário de drogas. Ele perturba o bairro inteiro e vai em outros bares. Ele chega, pede uma dose e alega que depois vai buscar o dinheiro para pagar e nunca volta”, conta a proprietária.

A mulher diz que decidiu registrar o boletim de ocorrência na terça (23) após o homem ameaçar a filha na frente do bar. Em outras ocasiões, a proprietária disse que chegou a fechar o estabelecimento com medo de que ele entrasse no local e fizesse novas ameaças.

“Acabei perdendo a paciência com ele por causa disso. Ele falou um monte de besteiras para minha filha, se sentou na frente do bar e disse que não ia deixar ninguém entrar. Teve dia que 18h eu fechei o bar quando ele passou aqui na frente. É uma situação complicada. Eu espero que ele melhore, pois era um bom homem”, finaliza.

Fonte: G1

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.