Após cortes, Ufac muda horário de biblioteca e reduz serviços de limpeza para conter gastos

05.06.2019 12:38 Por REDAÇÃO ONLINE

Ufac estimava que corte anunciado causa redução de R$ 15 milhões no orçamento da instituição. Medida também prejudica o segundo semestre de aulas.

Por G1


Ufac anuncia mudança no horário da biblioteca e redução nos serviços de limpeza para conter gastos — Foto: Luízio Oliveira/Rede Amazônica

Ufac anuncia mudança no horário da biblioteca e redução nos serviços de limpeza para conter gastos — Foto: Luízio Oliveira/Rede Amazônica

Após o corte de repasses anunciado pelo governo federal, a reitoria da Universidade Federal do Acre (Ufac) emitiu um comunicado informando uma série de medidas para contenção de gastos na instituição.

No dia 30 de abril, o secretário de Educação do Ministério da Educação (MEC) anunciou que o corte de 30% dos repasses para todas as universidades federais. De acordo com a Ufac, o corte causa uma redução de R$ 15 milhões no orçamento da instituição, que pode ter o segundo semestre de 2019 comprometido.

Conforme a universidade, com o risco de interrupção dos serviços e de revisão dos contratos terceirizados, foi preciso adotar algumas medidas. Entre elas, a redução no horário de funcionamento da biblioteca, que era aberta das 7h30 às 21h de segunda a sexta e das 8h às 12 aos sábados.

Com a mudança, vai passar a funcionar das 9h às 20h de segunda a sexta e aos sábados das 9h às 12h. Segundo a Ufac, o objetivo é economizar com o consumo de energia elétrica.

Outra medida foi a redução dos serviços de limpeza no campus e a suspensão dos agendamentos externos do anfiteatro Garibaldi Brasil e do Teatro Universitário. A solicitação de passagens e diárias também sofreram alteração e só devem ser autorizadas em casos emergenciais.

Ainda de acordo com a Ufac, os editais de extensão para fomento das semanas acadêmicas do segundo semestre e de eventos não serão publicados.

“A Reitoria informa ainda que novas ações de restrições orçamentárias poderão ser tomadas caso a decisão do MEC não seja revogada, antes do encerramento do primeiro semestre letivo de 2019. As medidas têm como objetivo assegurar condições mínimas para o funcionamento da universidade e o atendimento à comunidade acadêmica até o fim do mês de julho do corrente ano”, disse a reitoria.

Estudantes e servidores da Ufac fecharam universidade em protesto contra bloqueio de verbas — Foto: Iryá Rodrigues/G1

Estudantes e servidores da Ufac fecharam universidade em protesto contra bloqueio de verbas — Foto: Iryá Rodrigues/G1

Protesto na Universidade

As manifestações contra o bloqueio de recursos para instituições federais marcaram o último dia 15 de maio no Acre. O bloqueio é, de acordo com o Ministério da Educação, é de 24,84% das chamadas despesas discricionárias — aquelas consideradas não obrigatórias, que incluem gastos como contas de água, luz, compra de material básico, contratação de terceirizados e realização de pesquisas.

O valor total contingenciado, considerando todas as universidades, é de R$ 1,7 bilhão, ou 3,43% do orçamento completo — incluindo despesas obrigatórias. Foram registrados atos de professores, alunos e servidores da Universidade Federal do Acre (Ufac) e Instituto Federal do Acre (Ifac) tanto em Rio Branco, como em algumas cidades do interior do estado.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.