Bombeiros registram 877 ocorrências de queimadas em Rio Branco

09.07.2019 12:19 Por REDAÇÃO ONLINE

Das ocorrências registradas, a maior parte foi apenas nos meses de junho e julho e estão concentradas na zona urbana da capital.

Por G1


Bombeiros registram 877 ocorrências de queimadas em Rio Branco — Foto: Reprodução Rede Amazônica

Bombeiros registram 877 ocorrências de queimadas em Rio Branco — Foto: Reprodução Rede Amazônica

O Corpo de Bombeiros do Acre (CBM-AC) registrou 877 chamadas para combater queimadas nos primeiros meses deste ano só na zona urbana de Rio Branco. Na zona rural, foram 22 ocorrências. Número é elevado.

De acordo com o major Cláudio Falcão, esta é uma situação que se repete todos os anos. A falta de conscientização é o principal motivo para as queimadas recorrentes. Além disso, ele informa que destas ocorrências registradas, a maior parte foram apenas nos meses de junho e julho.

“É uma situação muito difícil que a gente enfrenta todos os anos. A falta de consciência das pessoas leva a essa situação. Nós estamos num período de alto risco de incêndio devido à seca. As chuvas cessaram e nós estamos no período de seca de grande estiagem. Então qualquer fagulha pode se tornar uma grande queima”, explica o major.

O major disse ainda que em relação ao estado, houve uma redução de 13% no registro das queimadas na zona urbana. Na contramão, houve aumento na zona rural. Mas esta não é a única preocupação, os próximos meses ainda devem ser de muito trabalho para os bombeiros.

“Tudo isso prejudica a todos nós. Ainda estamos no início de julho e teremos meses mais críticos ainda pela frente então precisamos agir como corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual e demais órgãos da sala de situação aja imediatamente para coibir o quanto antes essa prática criminosa”, pontua Falcão.

Denúncia

Falcão diz que quem for flagrado fazendo queimadas pode ser multado. Além disso, informa que é importante que a população denuncie, caso veja alguém colocar fogo em entulhos no quintal de casa, por exemplo.

“Imediatamente quando você vê uma queimada é preciso denunciar. Nós contamos com a população para fazer isso. É o seu vizinho que está queimando, ele precisa sofrer as sanções disciplinares necessárias para não cometer isso”, pontua.

As denúncias podem ser feitas na Secretaria de Meio Ambiente Municipal (Sema). Se houver dificuldade, o major diz que também é possível ligar no 190 e fazer a denúncia à Polícia Militar.

“Se você está queimando, está cometendo um crime e automaticamente a polícia deve tomar essas medidas disciplinares. As punições ocorrem conforme o dano que a população pode causar ao meio ambiente”, disse.

Riscos

O major lembra ainda do risco se um pequeno incêndio perder o controle e pode acabar incendiando matas, inclusive, residências, matar pessoas e animais.

“Esse é um jogo onde só há perdedor. A partir do momento que tem uma queimada, nós respiramos partículas de carvão suspensas e isso gera uma série de prejuízos à saúde humana, sem falar na saúde e vida dos animais”, pontua o major.

Crianças de zero a seis anos, idosos, transplantados são os mais afetados nessa época do ano, a redes de saúde ficam lotadas.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.