Caixão é queimado após ser retirado de túmulo no AC e polícia suspeita de feitiçaria

24.01.2019 13:30 Por REDAÇÃO ONLINE

Túmulo é de idosa que morreu de causas naturais em Plácido de Castro. Polícia pediu perícia no local e, além de feitiçaria, investiga também atos de vandalismo.


Túmulo de idosa foi violado e caixão queimado  — Foto: Divulgação Polícia Civil

Túmulo de idosa foi violado e caixão queimado — Foto: Divulgação Polícia Civil

A Polícia Civil do Acre investiga um possível caso de feitiçaria em uma violação de um túmulo no município de Plácido de Castro, interior do estado. A sepultura de um idosa foi quebrada e parte do caixão queimado.

A idosa morreu no último dia 8 e foi sepultada no dia seguinte, dia 9 de janeiro. Segundo a polícia, a mulher morreu de causas naturais.

Família registrou queixa na polícia

Ao G1, o delegado responsável pelo caso, Carlos Bayma, explicou que a família foi informada do caso nesta segunda-feira (20), quando o responsável pelo cemitério local percebeu a violação.

“Pessoal do cemitério que viu e acionou a família. É um mistério. Hoje [quarta,22] foi feita uma perícia indireta lá. Há vestígio de fogo sim, quebraram a sepultura e tentaram tocar fogo lá dentro”, complementou.

Bayma informou também que solicitou uma equipe da perícia de Rio Branco. As informações repassadas à polícia relatam que a idosa era conhecida e bastante querida na cidade.

“Era uma pessoa respeitada, bem vista. Estou impressionado, em 25 anos de polícia nunca vi uma coisa dessa. A família registrou um boletim de ocorrência. A família está pensando que foram atos de feitiçaria”, contou.

Linhas de investigação

Além dos atos de feitiçaria, a polícia acredita também em vandalismo praticados no local. Nada foi levado do túmulo, de acordo com a polícia.

“A família estava pensando que tinham levado o crânio do corpo, mas não levaram. Está tudo inteiro. Nossa investigação leva a crer que foi feitiçaria mesmo. Atearam fogo no lado dos pés, mas não houve incêndio. O fogo foi no caixão, não chegou a pegar no cadáver”, disse.

Fonte: G1

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.