Com salários atrasados, médicos do Hospital Santa Juliana atendem apenas casos urgentes no AC

27.11.2018 15:29 Por REDAÇÃO ONLINE

Caso ocorreu no sábado (5), no hospital particular Santa Juliana, em Rio Branco — Foto: Caio Fulgêncio/G1

Caso ocorreu no sábado (5), no hospital particular Santa Juliana, em Rio Branco — Foto: Caio Fulgêncio/G1

Com o salário atrasado há quase quatro meses, os médicos que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital Santa Juliana, em Rio Branco, decidiram atender apenas casos de urgência e emergência a partir desta terça-feira (27).

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), que informou que não iria se posicionar sobre o caso. Os profissionais alegam que a secretaria não fez o repasse da verba do SUS destinada ao hospital conforme foi determinado em um convênio de 2013.

No último dia 23 deste mês, os profissionais reclamaram dos atrasos nos pagamentos. Conforme o Sindmed-AC, 70 médicos estão sem receber. Os trabalhadores afirmaram que o atendimento aos pacientes que já estão internados vai ser garantido, mas que não serão permitidas novas internações.

O Sindicado dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) afirma que os profissionais podem ficar cinco meses sem receber, pois não há previsão para os pagamentos de novembro e dezembro. Os atrasos, conforme os trabalhadores, causam transtornos, prejudicam as famílias dos servidores e afetam a relação entre médicos e pacientes.

Greve em Cruzeiro do Sul

Os médicos que prestam serviços para a empresa que administra o Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre, continuam em greve desde o dia 23 de novembro para tentar receber o pagamento do mês de outubro. Enquanto isso, apenas os procedimentos de urgência e emergência estão sendo feitos.

A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) disse que os profissionais descumprem o acordo feito com a categoria e que a greve é ilegal.

Em nota enviada ao G1, a secretaria informou que ‘foi surpreendida com a paralisação dos médicos ligados a Anssau que atendem no Hospital do Juruá, já que os profissionais não estão respeitando um acordo, que eles próprios aceitaram, de que o pagamento referente ao mês de outubro seria quitado até o dia 3 de dezembro’.

No domingo (25), o médico que representa o sindicato da categoria em Cruzeiro do Sul, Theobaldo Dantas, se posicionou sobre as declarações. Segundo ele, a greve foi deflagrada, após a secretaria ter quebrado a confiança dos profissionais ao não cumprir com as datas do acordo feito para o pagamento de uma parcela do mês de setembro.

Fonte: G1

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.