Homem é preso suspeito de matar sogro e jogar corpo em rio de Assis Brasil

08.04.2019 15:18 Por REDAÇÃO ONLINE

Delegado disse que homem confessou ter matado sogro com seis tiros. Crime teria ocorrido dia 27 de março, na zona rural de Assis Brasil, e denúncia chegou à Polícia Civil na quinta (4).

Por G1


Francisco Antonio de Lima, de 27 anos, confessou que matou o sogro com seis tiros e depois jogou no Rio Xapuri — Foto: Alexandre Lima/Arquivo pessoal

Francisco Antonio de Lima, de 27 anos, confessou que matou o sogro com seis tiros e depois jogou no Rio Xapuri — Foto: Alexandre Lima/Arquivo pessoal

Francisco Antonio de Lima, de 27 anos, foi preso na sexta-feira (5) suspeito de matar o sogro a tiros, no último dia 27 de março, na zona rural do município de Assis Brasil, no interior do Acre. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Luís Tonini, o jovem confessou o crime e disse que jogou o corpo do sogro no Rio Xapuri.

Conforme a polícia, Rosildo de Oliveira, de 55 anos, está desaparecido. Um irmão da vítima contou ao delegado que achou estranho o sumiço e a atitude do suspeito ao ser perguntado sobre o paradeiro de Oliveira.

“Na verdade, até vai ser difícil achar o corpo, porque o familiar noticiou o fato já com uma semana de atraso. A informação é de que ele foi morto pelo genro em virtude de uma suposta ameaça e discussão em relação ao relacionamento que ele [Lima] tinha com a filha da vítima”, disse o delegado.

Rosildo de Oliveira, de 55 anos, está desaparecido — Foto: Arquivo pessoal

Rosildo de Oliveira, de 55 anos, está desaparecido — Foto: Arquivo pessoal

Assim que recebeu a denúncia, uma equipe da polícia foi ao local, que fica em uma área de difícil acesso. Segundo o delegado, os policiais foram na casa da vítima e, em seguida, encontraram Lima.

“No início, ele se fez de desentendido, mas depois acabou confessando. Disse que deu seis tiros no sogro e depois enrolou o corpo em um pano e jogou no Rio Xapuri. Por isso, a dificuldade de encontrar esse corpo, além da correnteza, tem a questão dos peixes e o tempo também”, afirmou Tonini.

A Polícia Civil pediu apoio de uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar para fazer as buscas no local. “Os bombeiros devem ir até a comunidade na próxima terça-feira (9) para procurar pelo senhor Rosildo. Ainda vamos ouvir algumas pessoas, já pedi a prisão do suspeito, a Justiça aceitou e agora ele está na delegacia aguardando ser levado para o presídio em Rio Branco”, disse o delegado.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.