Lei é revogada e Estado não deve mais bancar defesa de ex-gestores processados no Acre

22.05.2019 17:10 Por videos

A partir de agora, os ex-gestores do Acre não terão mais direito à defesa bancada pelo Estado. A lei, que autorizava as entidades da administração indireta do estado do Acre a realizarem a defesa técnica e jurídica dos ex-dirigentes, nas causas decorrentes de atos de gestão, foi revogada.

Antes disso, os ex-gestores da administração pública que enfrentavam algum tipo de processo judicial devido à sua função pública, tinham a defesa concedida pelo governo

   
Deputado Gehlen Diniz comemorou a vitória do projeto ser sancionado e publicado pelo governo do Acre — Foto: Divulgação/Aleac 

O projeto de lei tinha sido aprovado na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) no último dia 8, em Rio Branco. O autor do texto, deputado Gehlen Diniz (PP) explicou que a lei a Nº 2.138 de 2009 foi criada na gestão do ex-governador Binho Marques (PT-AC).

Objetivando evitar que, no futuro, o Estado tenha gastos dessa natureza, propus a revogação dessa lei. Um gestor e ex-gestor, que responder processo, vai ter que bancar os advogados com dinheiro do bolso dele. A entidade não pode trabalhar para bancar advogado para eles”, frisou.

Ainda segundo ele, o projeto foi apresentado ano passado na Aleac, mas não chegou a ir para avaliação na Comissão de Constituição e Justiça. Diniz acrescentou que o objetivo é economizar e considera a sanção uma vitória.

Por Aline Nascimento, G1 AC

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.