Loja de roupas é condenada por não retirar lacre de segurança de produtos

05.10.2018 16:52 Por REDAÇÃO ONLINE

Em função da falha do empreendimento, consumidor passou por situação vexatória.

O Juizado Especial Cível da Comarca de Cruzeiro do Sul garantiu que o autor do Processo n°0007184-07.2017.8.01.0002 receba indenização por danos morais no valor de R$ 2 mil, por ter passado por situação vexatória.

O cliente, ao comprar roupas em uma loja de confecções, não teve o lacre de segurança retirado e, ao visitar outro estabelecimento comercial com as compras, fez com que o alarme disparasse.

Na sentença, o juiz de Direito Marlon Machado explicou sobre a falha do empreendimento. “Verifica-se mesmo a falha da empresa ré, pois o autor foi exposto a situação constrangedora em outro estabelecimento comercial, simplesmente pela desídia da empresa ao deixar de observar a devida retirada de todas as etiquetas rígidas de segurança de seu produto”.

Sentença

O magistrado, que é titular da unidade judiciária, rejeitou a argumentação apresentada pela empresa em sua defesa e reconheceu ter ocorrido falha no serviço prestado pela loja, quando não retirou as etiquetas de segurança das roupas adquiridas pelo cliente.

Na sentença, publicada na edição n° 6.210 do Diário da Justiça Eletrônico, da quinta-feira, 4, o juiz de Direito citou o artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

O dispositivo legal estabelece que “o fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos”.

Fonte: TJ-AC.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.