Ministério Público do Acre investiga falta de médicos no município de Manoel Urbano

21.12.2018 16:47 Por REDAÇÃO ONLINE

MP-AC investiga a falta de médicos na Unidade Mista de Saúde da cidade e deu prazo de 48 horas para as secretarias municipal e estadual se posicionarem.


Ministério Público do Acre investiga falta de médicos no município de Manoel Urbano — Foto: Divulgação/Sesacre

Ministério Público do Acre investiga falta de médicos no município de Manoel Urbano — Foto: Divulgação/Sesacre

O Ministério Público do Acre solicitou que as Secretarias Municipal de Saúde de Manoel Urbano, interior do acre, e Estadual de Saúde (Sesacre) expliquem a falta de médicos na Unidade Mista do município. Segundo denúncias, não há médico disponível para a população.

O MP-AC encaminhou um ofício exigindo providências do estado e município, no prazo de até 48 horas, para que sejam tomadas as medidas necessárias. Ao G1, a Sesacre informou que ainda não foi notificada e que vai se pronunciar após conhecimento dos termos da requisição ministerial.

Já o secretário de Saúde do município, Manoel Freitas, afirmou que sabe do ofício, mas ainda não recebeu o documento. De acordo com ele, a unidade de saúde está sem médico desde o dia 20 de novembro.

“Os médicos que atendiam com a gente eram cubanos e ficamos nessa situação, que afetou o país inteiro, inclusive, Manoel Urbano. Enquanto não resolver essa situação do Mais Médicos no país inteiro vamos ficar nessa situação”, argumentou. Freitas ressaltou também que a Sesacre está ciente da situação na cidade.

A investigação do MP iniciou após uma reunião com vereadores da cidade. No encontro foi destacado que o município está sem médico há muito tempo. Com isso, a população está sem atendimento de urgência e emergência.

O MP afirmou também que a direção-geral da Unidade Mista argumentou que não haviam médicos suficientes, disponibilizados pela Sesacre, para cobrir os plantões do hospital. Com isso, a promotoria de Justiça considera uma violação do direito fundamental do acesso à saúde.

Na recomendação, é exigindo ainda que a Sesacre contrate médicos provisórios e organize a escala de plantão dos servidores.

Fonte: G1

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.