Motorista de ônibus que tombou na BR-364 e vitimou adolescente estava com o direito de dirigir suspenso por embriaguez

13.08.2019 21:36 Por videos

O motorista Antônio Marques da Costa, de 43 anos, que conduzia o ônibus que tombou na noite desta segunda-feira, 12, com 31 estudantes que se deslocavam de Rio Branco para Cruzeiro do Sul, para participarem da etapa estadual dos Jogos Escolares, na modalidade basquete estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.

O acidente ocorreu a 80 km de Cruzeiro do Sul, após o rio Liberdade. A estudante Kelly Pereira, de 15 anos, foi a única vítima fatal. Mais de 25 estudantes foram atendidos no Hospital do Juruá com escoriações leves e horas depois receberam alta médica e retornaram de avião para Rio Branco. O veículo era novo e pertencia ao Instituto de Educação Profissional e Tecnológica (IPTEC).

Nos últimos três anos Antônio foi notificado três vezes pelo Departamental Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) por dirigir sob efeito de álcool, conforme o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), listado como causa das infrações. O CTB informa que caso o motorista seja reincidente ele terá seus documento cassado.

A primeira suspensão de 12 meses ocorreu em junho de 2017 quando o Departamento de Trânsito notificou Antônio via Diário Oficial do Estado com suspensão de 12 meses.

Já a segunda notificação ocorreu em março de 2018 por uma autuação ocorrida fevereiro de 2012 e a terceira chamada foi em novembro também de 2018 referente a uma autuação de março de 2013.

Nas duas últimas notificações, o motorista utilizava um carro modelo Toyota Corolla e também foi suspenso por 12 meses em cada chamada. Em todas as notificações do Detran, o artigo 165 que destaca infração gravíssima do condutor por dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência.

O levantamento feito junto ao Tribunal de Justiça do Acre também mostra que Antônio já foi condenado em um acidente de trânsito ocorrido em julho de 2014. Na época, ele conduzia um veículo Corsa Classic que atingiu uma motocicleta de um homem que pediu indenização na justiça por danos estéticos e morais. Uma juíza leiga do 1º Juizado Especial Cível da Comarca de Rio Branco condenou Marques aos pagamento de R$ 1.500,00 referente a indenização por dano material e por dano moral no valor de R$ 2.000,00. A decisão é de maio de 2018.

A reportagem confirmou que Antônio estava com o seu direito de dirigir suspenso desde de abril deste ano. Ele deveria ter entregado sua habilitação ao Detran para cumprir as suspensões a que penalizado, mas até hoje isso não foi feito.

O ac24horas tentou falar diversas vezes nesta terça-feira, 13, com o secretário de Educação, Mauro Sérgio, e com o Chefe de Departamento de Esportes, Junior Santiago, para comentarem sobre o assunto, mas nenhum foi localizado. O gestor da educação ainda chegou a visualizar as mensagens da reportagem, mas não respondeu. Santiago não deu retorno.

PÓS-ACIDENTE

Após o acidente, ainda no Hospital do Juruá, Antônio Marques negou que tenha se distraído no volante e afirmou que estava no máximo a 80 km por hora. Alegando ser também motorista de caminhão, ele disse que ao subir uma ladeira, sentiu o ônibus puxando pro lado esquerdo e ouviu um grito para que prestasse atenção, mas não conseguiu fazer nada para evitar o capotamento do veículo. “Foi tudo muito rápido e o rapaz que chegou primeiro disse que o pneu estourou. Eu senti muita dor, mas ajudei na tentativa de tirar a menina das ferragens”, explico ele, ao citar ainda que conhece bem a BR-364 e que esteve na semana passada em Cruzeiro do Sul como caminhoneiro.

De acordo com o Comando do Pelotão de Trânsito de Cruzeiro do Sul, Antônio fez teste de bafômetro e deu zero para álcool. O que se sabe é que a carteira de Antônio Marques não foi apreendida, mesmo estando com várias pendências.

Na manhã desta terça-feira, 13, Antônio foi encaminhado a Delegacia de Cruzeiro do Sul para prestar depoimento perante o delegado Lindomar Ventura, que preside as investigações. Após as explicações, ele foi liberado para retornar a Rio Branco

Fonte: AC 24 Horas

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.