MPF identifica 20 suspeitos de desmatar mais de 500 hectares de floresta no AC; multa ultrapassa R$ 8 milhões

07.06.2018 11:44 Por REDAÇÃO ONLINE

Dados são da 1ª fase do Projeto Amazônia Protege, divulgados nesta quarta-feira (6). Projeto é do MPF.

Ibama e ICMBio participa de ações do MPF para identificar áreas desmatadas na Amazônia (Foto: Ibama/Divulgação)

Ibama e ICMBio participa de ações do MPF para identificar áreas desmatadas na Amazônia (Foto: Ibama/Divulgação)

Dados do Projeto Amazônia Protege identificou 20 suspeitos de desmatar mais de 500 hectares de floresta no Acre. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (6) pelo Ministério Público Federal (MPF). A multa pelos crimes ultrapassa R$ 8 milhões.

Os números correspondem a primeira fase do projeto, que iniciou em novembro do ano passado. Segundo o órgão, os dados da segunda fase devem ser divulgados conforme as ações civis públicas forem instauradas.

O MPF-AC ressaltou que os dados divulgados são uma estimativa levantada até o mês de junho. Os números podem ser menores ou até maiores.

Em números de polígonos, o levantamento mostra que foram mapeados 11 polígonos no Acre, que somam 554,22 hectares desmatadas.

O projeto é uma iniciativa do MPF em parceria com os institutos Brasileiro de Meio Ambiente Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e o Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMbio) . Com ajuda de satélites, o órgão tenta identificar os responsáveis por desmatamentos com área igual ou superior a 60 hectares.

Nesta segunda fase, O MPF informou que já identificou o desmatamento ilegal de uma área igual ou superior a 60 hectares. Os dados contabilizados são de desmatamento entre agosto de 2016 e julho de 2017.

Os dados mostram também que, das 1.550 áreas desmatadas, cerca de 54 ficam dentro de unidade de conservação federal e 18 dentro de terras indígenas.

Fonte: G1

Recomendado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.