No AC, populares tentam invadir delegacia para linchar suspeitos de matar homem durante assalto

17.07.2019 13:06 Por REDAÇÃO ONLINE

Raimundo Nonato Pessoa, de 55 anos, foi morto com um tiro de escopeta nas costas durante um assalto, na noite de domingo (14). Populares queriam linchar suspeitos.

Por G1


No AC, populares tentam invadir delegacia para linchar suspeitos de matar homem durante assalto — Foto: Alexandre Lima/Arquivo pessoal

No AC, populares tentam invadir delegacia para linchar suspeitos de matar homem durante assalto — Foto: Alexandre Lima/Arquivo pessoal

Os quatro homens envolvidos na morte de Raimundo Nonato Pessoa, de 55 anos, tiveram a prisão decretada, nesta segunda-feira (15), após pedido do Ministério Público do Acre (MP-AC). Familiares da vítima tentaram invadir a delegacia de Brasileia com o intuito de linchar os suspeitos do crime que haviam sido presos pela PM.

Pessoa foi morto com um tiro de escopeta nas costas durante um assalto, na noite de domingo (14), em sua propriedade no quilômetro 59 da BR-317, na zona rural de Brasileia, no interior do Acre.

Islomar Geronimo de Lima, Weliton Fernandes Filho, Vanderson Felipe Marcelo Santana e Cleberson Alves Moreira atiraram contra o fazendeiro e saíram do local levando duas caminhonetes, uma espingarda e R$ 10 mil da vítima. Um menor também estava envolvido.

De acordo com o MP, os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Gustavo Sirena, que determinou ainda a transferência dos envolvidos para Rio Branco.

Ainda de acordo com o MP, o pedido foi feito por causa da gravidade da ação praticada pelo grupo e pelo risco de planejarem outras ações.

Além disso, informou que Islomar Geronimo de Lima havia sido preso recentemente por integrar facção criminosa. Weliton Fernandes Filho, que também possui antecedentes criminais, teria sido o mentor e Vanderson teria sido autor do disparo que matou o fazendeiro.

Conforme informações da Polícia Militar do Acre (PM-AC), os quatro homens invadiram o local onde estava a vítima fatal e mais cinco pessoas. Após pegar o dinheiro, os criminosos atiraram contra Pessoa e estilhaços do tiro ainda feriram uma mulher nas costas que foi socorrida e levada ao hospital.

Reforço na delegacia

Após a tentativa de invasão à delegacia, o delegado Luis Tonini diz que foi pedido reforço na delegacia e a situação foi controlada. Ninguém ficou ferido e também não houve prejuízos ao patrimônio público, segundo informou ao G1.

“Foram à delegacia na tentativa de linchar os presos, mas graças a Deus o reforço chegou, a Polícia Militar também prestou apoio e a situação foi contornada pelos policiais. Temos informações de que se trata de uma pessoa querida na sociedade, trabalhadora e a família ficou muito sensibilizada com a situação”, disse o delegado.

Um dos mandantes está preso na Bolívia

Ao G1, o delegado responsável pelo caso, Frederico Tostes, informou que dois homens teriam sido os mandantes do crime e quatro foram os executores. Dos suspeitos, os quatro executores foram localizados, assim como um dos mandantes. Um outro mandante está preso na Bolívia.

“Foram dois autores mentores e quatro executores. Todos eles foram flagranteados e um dos mentores está na penitenciária da Bolívia. Na verdade, foi tudo solucionado. Eles foram lá para roubar as caminhonetes e, por acaso, quando chegaram estava sendo feita a negociação de gado, em que a vítima estava fazendo um pagamento de R$ 10 mil referente à compra de 22 cabeças de gados”, contou o delegado.

Pessoa acabou sendo atingido por um tiro, segundo o delegado, porque ao ver os criminosos, correu para dentro de casa para tentar se defender.

“No momento em que os quatro autores chegaram assustando o pessoal que estava na varanda, dando tiros para o alto, a vítima tentou correr para dentro de casa para pegar a arma, mas recebeu o tiro pelas costas e faleceu. Então, a vítima realmente, tentou reagir”, afirmou Tostes.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.