Audiência Pública na Câmara de Vereadores de Cruzeiro do Sul discutiu obrigatoriedade da disciplina de educação física nas escolas de ensino fundamental

31.10.2017 15:05 Por Redação Juruá Online

Na manhã desta terça-feira, aconteceu uma audiência Pública na Câmara de Vereadores de Cruzeiro do Sul. O evento contou com presença maciça de profissionais da aérea de educação física, parlamentares e do presidente do CREF, Conselho Regional de Educação Física, e do secretario Municipal de educação Amasio Saraiva. A categoria pede que município cumpra a LDO 9394 que prevê a obrigatoriedade da contratação pessoas formadas na área para ministrar a disciplina nas primeiras séries.

“A educação física é componente curricular obrigatório do ensino fundamental, mas hoje ela é feita de forma desprezada pelos professores das séries iniciais que não é um profissional de educação física, e na maioria das vezes ele não tem o conhecimento técnico e pedagógico para identificar na criança as necessidades de movimento, as debilidades motoras”, disse Francisco Castro, presidente do CREF 8.

Segundo professor Vagner dos Santos Muniz, que faz parte da comissão montada para discutir o assunto, mais de 200 profissionais estão aptos a exercer a profissão no Juruá.

 

“Só na nossa região nós temos cerca de 200 profissionais habilitados e credenciados pelo conselho regional de Educação Física”, contou.

A discussão traz controversas, por um lado os profissionais de Educação Física veem a situação como oportunidade de emprego, já a Secretaria Municipal de Educação diz que o projeto vai onerar ainda mais os cofres do município.

“Além de falar da obrigatoriedade, fala também que o professor de primeiro ao quinto é multidisciplinar, então há uma controvérsia e vai criar uma polêmica. O professor de artes vai querer, o professor de matemática vai querer e o de português também e a função do professor do primeiro ao quinto vai deixar de existir”, falou por fim, o secretário municipal de educação Valdenisio Saraiva.

A discursão foi uma iniciativa do vereador Romário Tavares, presidente da Câmara.

“Espero que a gente possa daqui tirar algo positivo. Eu acho importante a criança já no início das suas pretensões escolares já trabalhar com a ginástica”, falou o vereador.

Recomendado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.