Policial é suspeito de matar homem a tiros dentro de sala de cinema em shopping de MS

09.07.2019 12:36 Por REDAÇÃO ONLINE

De acordo com o delegado, na sala de cinema que exibia o filme “Homem-Aranha – Longe de Casa” haviam muitas crianças.Testemunhas relatam momentos de desespero.

Por G1


Um homem identificado como Júlio Cesar Cerveira Filho foi morto com 2 tiros dentro de uma sala de cinema no shopping Avenida Center em Dourados (MS), região sul do estado. O delegado Rodolfo Daltro responsável pelo caso afirmou ao G1 que o autor dos disparos é um policial militar ambiental e que ele teria atirado no homem por conta de uma desavença. A sala exibia o filme “Homem-Aranha: Longe de casa” e muitas crianças presenciaram o crime.

Homem foi morto a tiros dentro de sala de cinema que exibia filme infantil em Dourados — Foto: Diogo Nolasco/TV Morena

Homem foi morto a tiros dentro de sala de cinema que exibia filme infantil em Dourados — Foto: Diogo Nolasco/TV Morena

O policial identificado como Dijavan Batista dos Santos foi detido e está na delegacia. De acordo com o tenente coronel da Polícia Militar (PM) de Dourados, Carlos Silva, ele deve passar pela audiência de custódia amanhã: “Se a justiça decidir pela prisão ele irá para o Presídio Militar Estadual em Campo Grande. Ele vai responder um inquérito na polícia civil e outro militar dentro da PM”, declarou.

Testemunhas que estavam dentro da sala de cinema relatam momentos de desespero. A fisioterapeuta Ivone Costa Lima estava com as filhas e sobrinhas, e acompanhou toda a cena:

“Nós estávamos na fileira 6 e eles estavam na 7, nas nossas costas. Começou uma discussão, um dos rapazes levantou e alguém sugeriu ‘troque de lugar’, e um deles deu um tapa em um adolescente ou criança, eu não olhei, estava escuro, e saíram discutindo. Quando chegaram perto da parede, um deles, que eu não vi quem foi, sacou a arma e atirou. Nisso, na confusão, saímos todos correndo, um desespero!”

Veja o vídeo:

Testemunha relata momentos de desespero dentro de cinema onde homem foi morto a tiros

Testemunha relata momentos de desespero dentro de cinema onde homem foi morto a tiros

O delegado Daltro disse que a polícia, por enquanto, não confirma a motivação da briga: “Matou um desafeto”, declarou.

Um outro funcionário do cinema disse que não percebeu a movimentação até ver as pessoas correndo:

“Eu não escutei nada, só vi as crianças correndo, uma delas gritou ‘foi tiro na sala 1’ e de repente todo mundo saiu da sala, o pessoal desesperado, aí começou a vir segurança, chegar policial e teve a notícia de que um homem foi baleado, por motivo de discussão, ainda” declara Alexandre Rocha.

O shopping foi fechado e, segundo funcionários, o dinheiro da sessão foi devolvido. A assessoria do Shopping Avenida Center disse que está apurando o ocorrido e só irá se pronunciar por meio de nota que deverá ser divulgada amanhã.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.