Nos livramos!!!

26.04.2018 16:38 Por REDAÇÃO ONLINE

Depois de anos de contribuição, finalmente ela se aposentou! Eu nem acredito! Nós nos livramos e eu não sentirei um pingo de saudades. No entanto, desejo que ela seja muito feliz longe de nossos aeroportos, porque nós, pessoas com mobilidade reduzida ou com deficiência principalmente sairemos da nossa cidade de origem para o destino final felizes e bem confortáveis sem a precisão de utilizá-la. Não! Não estou falando de uma funcionária de carne e osso, mas sim da cadeira de transbordo. A tal foi projetada para escalar escadas e agora, nos aeroportos do Acre entrou em inatividade graças a uma atitude louvável da GOL Linhas Aéreas.

            A tão esperada aposentadoria da cadeira de transbordo aconteceu porque a empresa da GOL implantou rampas exclusivas para embarque e desembarque nos aeroportos de Rio Branco e Cruzeiro do Sul. A ação é integrada na parte dos investimentos de acessibilidade e inclusão que a companhia desenvolve e possui como objetivo facilitar os clientes com deficiência e mobilidade reduzida a entrarem e saírem das aeronaves.

         O sistema que a rampa opera é manual e se conecta ao avião de maneira quase semelhante às escadas. O equipamento ainda tem tecnologia para abastecimento solar e habilidade de tornar autossuficiente a sua iluminação. Contudo, a empresa é consciente que se ela não disponibilizar treinamentos para os funcionários todas essas facilidades não servirão ou estarão correndo o risco de serem danificadas por manuseios errados, por esse motivo, a GOL investe assiduamente nos processos que ensinam a utilizar esses elementos adequadamente.

           Para mim e tantos outros, essa evolução, essa atitude se torna uma felicidade que não cabe dentro da gente. Porque, antes dessas rampas e até mesmo antes da cadeira de transbordo muitos de nós éramos carregados nos braços no momento de subir ou descer aquelas escadas de avião que já causou inúmeros constrangimentos em diferentes lugares do Brasil e do mundo. Eu mesmo não conto as vezes que precisei desse auxílio. Sei que os funcionários ou acompanhantes faziam isso porque era o jeito, mas não era confortável para ambos os lados. Entretanto, tenho consciência que as rampas que foram inauguradas não resolverão os problemas que ficaram, mas melhorou demais o acesso a aeronave do alto percentual de clientes com deficiência e mobilidade reduzida que temos aqui no Acre. Portanto, obrigada empresa da GOL Linhas Aéreas por finalmente ter se preocupado com essa questão. Precisávamos há séculos!

Por: Rita Andrade

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.