‘Está cometendo ao menos 2 crimes’, diz secretário municipal de meio ambiente sobre lavar carros no Igarapé Preto

13.03.2018 15:47 Por Redação Juruá Online

No final de semana, banhistas foram flagrados lavando carros no balneário; Pena pode chegar até 5 anos de reclusão, segundo secretário.

 

Uma publicação onde um homem aparece lavando um carro, no balneário Igarapé Preto, em frente a uma placa que proíbe o ato viralizou nas redes sociais. No post, muita critica sobre a ação e pedidos de fiscalização. A prefeitura informou que passará a fiscalizar o local.

O secretário municipal de meio ambiente, Everton Amaral, disse que lavar o carro no balneário é crime. “A pessoa está cometendo ao menos 2 crimes. Dificultar o uso da praia e poluir a água. A pessoa está lavando o veículo e depositando dejetos hídricos na água”, afirmou.

Para coibir a ação, Amaral disse que a prefeitura vai fiscalizar e realizar um trabalho de conscientização voltado para a preservação do balneário. “No nosso planejamento estávamos pensando em como trabalhar isso e o mais rápido realizar esse trabalho. Não queremos multar ninguém, mas se for preciso vamos ter que fazer”, afirmou. 

Enquanto a fiscalização não acontece, os próprios frequentadores podem fazer as denúncias ou simplesmente tentar conscientizar. Como no caso do jovem David Santos, de 23 anos, ele que aparece nas fotos colocando a placa da proibição em frente ao veículo.

“Eu tava lá e foi quando eu vi ele lavando o carro com sabão e tudo. Eu me senti ofendido porque  tem crianças ali tomando banho. Eu coloquei a placa para ele se conscientizar porque é uma falta de respeito”, afirmou.

A pena para quem mesmo assim descumprir a lei pode chegar a 5 anos de reclusão.

Com informações Erisney Mesquita.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.