Mais de mil pessoas em Cruzeiro do Sul são doadores voluntários de medula óssea

19.05.2017 14:57 Por Vanísia Nery

Uma série de palestras estão sendo realizadas esta semana em diversas repartições, com o intuito de conscientizar as pessoas a serem doadoras. Desde o ano de 2015 o Hemonúcleo de Cruzeiro do Sul iniciou o cadastro de doadores de medula óssea.

A iniciativa foi realizada por intermédio de uma parceria do governo do Estado com a organização não governamental (ONG) Amigos do Transplante de Medula Óssea, de Porto Velho (RO). Até agora mais de 1000 pessoas já fizeram o cadastro, e o trabalho será permanente.

Através do Instituto Nacional do Cancer (INCA), as amostras serão comparadas aos dados dos pacientes que sofrem com doenças que necessitam do transplante. Se houver alguma compatibilidade, os doadores serão contactados.
O coordenador da ONG parceira, Lindberg Oliveira, está em Cruzeiro do Sul e visitou algumas instituições fazendo palestras para falar da importância da doação de medula óssea.

A medula Óssea é um tecido gelatinoso localizado dentro dos ossos, principalmente na cabeça, externos,costelas e bacia. É também vulgarmente conhecida como tutano e que funciona como fábrica de sangue e produtor de células tronco.
As chances de compatibilidade num transplante são raras – uma em cem mil.
A servidora do Senac Anne Jamille, decidiu se cadastrar e consequentemente fazer a coleta de sangue que vai para análise.

Com informações de Alexandre Gomes

Recomendado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.