Projeto de lei prevê isenção da taxa de iluminação pública para moradores da zona rural de Cruzeiro do Sul

08.03.2018 15:16 Por Redação Juruá Online

 

Cerca de 24 mil pessoas podem ser beneficiadas com o projeto;

 

Um Projeto de Lei que prevê a isenção da cobrança da taxa de iluminação pública para moradores da zona rural de Cruzeiro do Sul foi apresentado na Câmara de Vereadores, na terça-feira (6), e está gerando discussão na cidade.

O projeto é do Vereador Antônio Cosmo, do PMDB, da base aliada do prefeito Ilderley Cordeiro, mas traz a assinatura de pelo menos mais três parlamentares. Segundo o vereador, essa é um clamor da população rural.

“Estão pagando por um serviço fantasma. É um serviço que eles não recebem, então como podem pagar por algo que eles não usufruem”, disse o vereador Antônio Cosmo.

Desde a última sessão, quando o Projeto Lei 002/2018 foi apresentado, o assunto ganhou repercussão e tem sido discuto por várias pessoas, a favor e contra a proposta. “Esse projeto vem isentar quem não recebe por esse serviço”, afirmou.

A cobrança da Contribuição de Iluminação Pública (COSIP), para moradores de áreas rurais foi aprovada ainda na gestão do ex-prefeito Vagner Sales, o próprio vereador Antônio Cosmo, votou a favor da cobrança, mas ele se defende.

“Eu não vivo de passado. Eu vivo o presente e acredito que a população vai ser muito beneficiada com esse projeto”, explicou.

Para o vereador Mazinho Farias, representante da região da Vila Santa Luzia, o contribuinte não pode pagar por benefícios que não usufrui. “Quando você cobra um serviço que não estpa sendo oferecido, você está fraudando o consumidor”, afirmou.

O projeto de Lei deve ainda não tem data para ser votado, sendo aprovado vai passar para o prefeito que poderá sancionar a Lei. Se sancionado, o projeto deve desonerar os cofres da prefeitura. A estimativa é que 30% de toda população de Cruzeiro do Sul seja beneficiada com a isenção, ou seja, mais de 24 mil pessoas.

Com informações Erisney Mesquita.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.