Após incêndio em barco, ANP investiga se alguma empresa controlada pela agência está envolvida no caso

12.06.2019 15:48 Por REDAÇÃO ONLINE

Após a explosão de um barco na última sexta-feira (7), que vitimou 18 pessoas em Cruzeiro do Sul, a Agencia Nacional do Petróleo ANP, enviou o Chefe Regional do núcleo de fiscalização na região Norte, Leonidas Vilhena, para acompanhar as investigações que estão sendo feita na cidade pelos órgão de fiscalização como Marina do Brasil,  Defesa Civil Copo de Bombeiros e Policia Civil.

Segundo Leonidas Vilhena, o objetivo da investigação é apurar se tem alguma empresa que é controlada pela ANP envolvida direta ou indiretamente no abastecimento da embarcação.  No Acre são 700 pontos de revenda de combustível que são fiscalizados pela Agencia Nacional do Petróleo.

O fiscal da ANP disse que ainda é cedo para dizer que providencias serão tomadas, tendo em vista que as investigações ainda estão em andamento. “Ainda estamos fazendo levantamento juntos com os outros órgão para chegar a uma conclusão do que causou o acidente e o que estes órgão podem fazer para evitar outro acidente como este”, explicou.

Vilhena disse ainda que é preciso ter muito cuido para não prejudicar os município isolados onde todo o abastecimento, tanto de mercadorias quanto de combustível, só chega através de barco para isso é necessário fiscalização para que o transporte seja feito com segurança e que pessoas não sejam transportadas nas mesmas embarcações que transportam combustível.

“Como órgãos reguladores precisamos buscar uma solução de modo a inimizar os impactos e não prejudicar ninguém”, disse.

Sobre a empresa que fazia o abastecimento de combustível no barco, segundo o fiscal da ANP, era uma empresa de transporte rodoviário e neste caso a fiscalização tem que ser feito pela Agencia Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) que é quem regula esse tipo de transporte.

O fiscal afirmou que os órgãos reguladores já estão em discussão sobre a necessidade da construção de um porto exclusivo para o abastecimento de combustível em Cruzeiro do Sul.

“Sabemos que o abastecimento neste município só se dar através de barco, então vemos a necessidade da construção de um porto para que se faça esse abastecimento nas embarcações com todo infra estrutura de segurança tanto para quem vai abastecer quanto para os tripulantes das embarcações,” afirmou.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.