Os Pacientes do CAPS reclamam da falta de remédios na farmácia do órgão em Cruzeiro do Sul

10.10.2018 12:59 Por REDAÇÃO ONLINE

Para quem vive a rotina de tomar remédios controlados sabe a importância que cada um deles tem, quem precisa dos remédios diariamente, e não tem uma renda fixa vive um dilema, como o caso do João Oliveira que faz tratamento no Centro de Atenção Psicossocial e diz que a mais de um ano sofre com a falta dos medicamentos.

“Tem faltado os remédios e ninguém resolve. O que queremos que a secretaria faça os pedidos desses medicamentos porque a gente não tem condições de comprar esses medicamentos”, disse.

Caso bem parecido com uma mulher que não quis se identificar. Segundo ela, dos medicamentos receitados mensalmente pelo médico do CAPS somente um é disponibilizado pela unidade, os mais caros nunca são encontros gratuitamente.

“Os mais caros nunca tem, nunca mesmo. Até os mais baratos pra pegar é uma dificuldade tem que acertar quando o caminhão vem para poder pegar pelo menos um. Eu estou gastando cerca de R$ 800 e eu recebo R$ 1.200”, afirmou.

A coordenadora do CAPS, Cristina Messias diz que a falta de medicamento é causada por diversos fatores. “Nos últimos 4 meses estamos enfrentando problemas com o desabastecimento de medicamentos e em Rio Branco também está com esse desabastecimento e isso ocorre por diversos fatores, não temos uma solução para isso, mas as pessoas podem procurar o município porque esses remédios fazem parte do hall”, disse.

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.