Um pouco de Canadá no Acre

20.11.2018 17:16 Por REDAÇÃO ONLINE

            Eu não vou negar que sou louca pelos princípios canadenses, principalmente quando se remetem à qualidade de acessibilidade e vida que as pessoas com deficiência levam por lá. Por esse motivo, como procuro estar sempre por dentro das facilidades que o país oferece a esse público eu sei que lá existe o Wheel Trans, um ônibus bem mais exclusivo e que fica à disposição de idosos e pessoas com uma deficiência que carecem se deslocar para algum lugar. Entretanto, quando eu soube que a Deputada Jéssica Sales através da ajuda de muitos conseguiu trazer para alguns municípios acreanos dez micro-ônibus acessíveis que irão funcionar quase da mesma forma do que o país estrangeiro logo os meus olhos brilharam porque, finalmente teríamos um pouquinho do Canadá circulando pelas ruas do nosso Acre.

Além de Cruzeiro do Sul, os municípios contemplados com o veículo adaptado foram:Sena Madureira, Tarauacá, Feijó, Brasiléia, Manoel Urbano, Mâncio Lima, Marechal Thaumaturgo, Rodrigues Alves e Porto Walter. Esses transportes têm elevador especial para cadeirantes e possuem capacidade para 30 lugares. Eles serão utilizados pela comunidade idosa ou com deficiência e ajudarão no deslocamento para os serviços de saúde, hospitais, clínicas de reabilitação, laboratórios e possibilitá-los de participar das ações e atividades desempenhadas pelos centros e entidades assistenciais dos municípios.

Sem dúvida alguma, a incrível iniciativa e concretização dela nos faz mergulhar em uma felicidade infinita. É isso queremos e sonhamos. Queremos que as pessoas insiram em nossa realidade coisas que realmente contribuam na árdua caminhada que enfrentamos e sonhamos com o dia em que o mundo todo seja padronizado com os melhores elementos que darão vida a uma acessibilidade igualitária.

Contudo, é importante reconhecermos e aplaudirmos mais esse pequeno grande passo para a evolução social do Acre, pois quando os tais micro-ônibus começarem a atender de fato nos seus municípios irão ajudar tanta gente mais tanta gente. E assim, levando para o lado da família têm tantas mães e pais que muitas vezes, por causa de “N motivos” carregam os seus filhos nos braços horas e mais horas para fazer uma consulta ou coisa do tipo. E, além da geografia de todo o estado não ajudar muito por ser deficiente em acessibilidade, há também os casos de vários adolescentes, adultos e idosos que se isolam em casa porque os seus cuidadores ou familiares não conseguem mais os colocarem no colo. Ou então, quando as pessoas ainda aguentam nos carregar e fazem a gentileza de nos conduzir até os lugares a maneira de nos pôr no carro e também o nosso peso acabam esculhambando as costas delas por alguns dias. Enfim… esses veículos, de verdade virão para deixar mais fácil o nosso caminhar.

Portanto, só temos a agradecer mesmo. Agradecer aos que ajudaram a trazer esse benefício ambulante para as nossas vidas e que matarão pelo menos um pouquinho de tanto esforço que fazemos para participar da sociedade. É muito bom ver que realidades de outros países agora fazem parte da nossa realidade e por isso, eu espero que essas boas ações não se findem por aqui. Elas têm que continuarem se alastrando para cada vez se estreitarem os caminhos da desigualdade.

Por: Rita Andrade

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.