Famílias dos rios moa e azul recebem donativos do Acre Solidário.

08.03.2017 18:16 Por jornalismo


300 famílias que tiveram suas casas, plantações e animais atingidos pela cheia do rio, receberam das mãos de lideranças e autoridades um kit de alimentação e de limpeza.
O Acre Solidário, em parceria com Juruá Solidário e a prefeitura de Mâncio Lima, entregou nesta sexta-feira, 03, kits de alimentação, limpeza, além de roupa e calçados para 300 famílias dos rios Moa e Azul, no município de Mâncio Lima.
De acordo com a coordenadora e primeira-dama, Marlúcia Cândida, o Acre Solidário, movimento que vem se destacando no atendimento às famílias vítimas de enchentes em vários municípios do Estado, resolveu priorizar, a pedido do governador Tião Viana, os ribeirinhos e por causa da gravidade da situação foi escolhido o município de Mâncio Lima.
“Nós estamos hoje fazendo a entrega das doações do Acre Solidário que arrecadamos durante um baile que fizemos antes do carnaval e também de arrecadações que recebemos da Federação da Indústria, da FECOMERCIO e do Governo do Estado que também estendeu a mão para ajudar nesta ação e somar com o trabalho do Juruá Solidário. Junto aqui estamos com o apoio da prefeitura de Mâncio Lima, na pessoa do prefeito Isaac Lima, o Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros e equipe de governo. É uma satisfação muito grande está aqui nestas comunidades tão distantes e trazendo para eles essa ajuda tão necessária nesse momento em que as águas do rio moa subiram e atingiu a casa dos ribeirinhos”, disse a primeira-dama do Estado e coordenadora do Acre Solidário, Marlúcia Candida.
Vale destacar o trabalho  do corpo de bombeiros que realizou o cadastramento e mobilização dos ribeirinhos, nisto recebendo o apoio da Prefeitura Municipal que se fez representar na distribuição com a presença tanto do prefeito, Isaac Lima, quanto da vice-prefeita, Ângela Valente.
conhecendo de perto a realidade e trazendo a ajuda necessária aos nossos ribeirinhos”, falou a vice prefeita Ângela Valente.
O líder da aldeia, Vicente Costa da Silva Nukini, destacou as perdas na produção agrícola, nas criações, nas plantas medicinais e objetos de casa. Sintetizando o sentimento de todos que receberam a ajuda, disse que estava muito agradecido. “Agora é inverno. É difícil recuperar o que perdemos por isso a gente agradece a todos que olharam para nós”, disse.
A ação contou com o apoio decisivo do 61º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), com a presença do próprio comandante, tenente-coronel Fábio El-Amme e do Corpo de Bombeiros Militar de Cruzeiro do Sul, sob o comando do capitão Rômulo Barros.

Por: Jenildo Cavalcante.
SASSESSORIA

Recomendado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.