Autópsia revela que irmão de ditador da Coreia do Norte levou entre 15 e 20 minutos para morrer

26.02.2017 9:56 Por jornalismo

 
Combinação de fotos mostra Kim Jong Un, líder da Coreia do Norte, e seu meio irmão Kim Jong Nam (Foto: AP Photos/Wong Maye-E, Shizuo Kambayashi, File)
Combinação de fotos mostra Kim Jong Un, líder da Coreia do Norte, e seu meio irmão Kim Jong Nam (Foto: AP Photos/Wong Maye-E, Shizuo Kambayashi, File)

O ministro da saúde da Malásia disse neste domingo (26) que a dose do agente nervoso dada ao meio-irmão do ditador norte-coreano Kim Jong-um foi tão alta que o matou “em 15 a 20 minutos”.

Kim Jong-nam morreu no ultimo dia 13 no aeroporto de Kuala Lumpur após duas mulheres espirrarem um líquido no rosto dele. Na sexta-feira, a polícia revelou que a arma química proibida VX foi usada para matá-lo.

O ministro da saúde Subramaniam Sathasivam afirmou que a dose de VX dada a ele foi tão alta que ele teve sintomas em questão de minutos. Kim foi até a clínica do aeroporto e morreu na ambulância a caminho do hospital, ele disse.

Os médicos do hospital suspeitaram desde o início que ele tinha sido atingido por algum agente químico, dada a rapidez dos sintomas.

“É preciso apenas 10 miligramas de VX para que ele seja letal, então eu presumo que a quantidade dada a ele foi maior”, disse em entrevista à imprensa. “As doses foram tão altas e atingiram tão rapidamente o corpo todo que afetaram seu coração, seu pulmão, tudo.”

Questionado quanto tempo demorou para que Kim morresse, Subramaniam disse: “Acho que foi, desde o momento do ataque… em 15 a 20 minutos.”

O ministro malaio relatou que os resultados da autópsia serão entregues em breve à polícia e que, se não nenhum familiar oferecer material genético para os exames de DNA, as autoridades poderão utilizar outros métodos como a análise da arcada dentária e de outros sinais para identificá-lo oficialmente.

O VX, utilizado na guerra entre Irã e Iraque no anos 1980, é um líquido viscoso e incolor, que não tem cheiro nem sabor, e é considerado um dos agentes nervosos mais tóxicos do mundo.

Poucos países têm acesso a este agente químico, entre eles Estados Unidos, China e Coreia do Norte, por isso as autoridades estão investigando se a substância foi introduzida no país vinda do exterior ou se foi fabricida na Malásia.

Envenenamento

Kim Jong-nam morreu em 13 de fevereiro após ser abordado por duas mulheres no aeroporto de Kuala Lumpur, onde elas supostamente esfregaram o agente nervoso VX em seu rosto, o que o matou minutos depois, quando estava a caminho do hospital.

As suspeitas, a indonésia Siti Aisha e a vietnamita Doan Thi Huong, foram detidas pouco depois, junto com um químico norte-coreano e outro malaio, que foi colocado em liberdade.

Aisha afirmou que alguns homens a tinham contratado para fazer uma “pegadinha” com a vítima para um programa de televisão em troca de 400 ringits (US$ 90) e que pensava que o VX era uma loção infantil.

A polícia acredita que quatro norte-coreanos teriam supostamente recrutado as mulheres para cometer o assassinato e fugiram para Pyongyang no mesmo dia do crime.

Kim Jong-nam nasceu em 1971 da relação entre o falecido ditador norte-coreano Kim Jong-il e sua primeira concubina, a atriz Song Hye-rim, enquanto Kim Jong-un é filho do mesmo pai com sua última consorte, Ko Yong-hui.

Kim Jong-nam chegou a ser considerado como o melhor posicionado para suceder o pai à frente do regime norte-coreano, mas caiu em desgraça em 2001, após ser detido no Japão com um passaporte dominicano.

Nos últimos anos, Jong-nam viveu exilado na China e em 2012 atraiu a atenção por suas críticas a Pyongyang e seu sistema de sucessão.

Fonte: G1

Recomendado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.