Equador investiga informações de que jornalistas sequestrados estariam mortos

11.04.2018 14:41 Por Redação Juruá Online

Suposto comunicado de sequestradores circula na internet. Profissionais do ‘El Comercio’ foram levados quando trabalhavam em zona fronteiriça.

Manifestantes em Quito pedem em Quito, em 1º de abril, a libertação dos jornalistas do 'El Comercio' sequestrados (Foto: Reuters/Daniel Tapia)

Manifestantes em Quito pedem em Quito, em 1º de abril, a libertação dos jornalistas do ‘El Comercio’ sequestrados (Foto: Reuters/Daniel Tapia)

O governo do Equador investiga as informações que circulam em veículos de imprensa colombianos e equatorianos sobre a suposta morte da equipe jornalística do “El Comercio”, sequestrada no dia 26 de março, na fronteira com a Colômbia.

Em comunicado, a Secretaria Nacional de Comunicação indicou que diante da informação que teria sido emitida pela Frente Oliver Sinisterra, “estão sendo verificados a autenticidade do documento e os fatos descritos”.

“O Governo Nacional informará através dos canais oficiais assim que contar com dados verídicos a respeito”, indicou a Secretaria sobre a circulação de um suposto escrito da Frente Oliver Sinisterra, um grupo dissidente das Farc, no qual fala sobre a morte dos dois jornalistas e do motorista.

A Secretaria de Comunicação reiterou o pedido “de responsabilidade e prudência aos veículos de imprensa e à sociedade em geral”.

O jornalista Javier Ortega, o fotógrafo Paúl Rivas e o motorista Efraín Segarra foram sequestrados em Mataje, na província de Esmeraldas, onde apuravam informações para o jornal “El Comercio” sobre as consequências de ataques registrados região desde janeiro.

Fonte: G1

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.