Ministério de Minas e Energia garante Linhão até Cruzeiro do Sul

12.01.2012 16:20 Por jornalismo

As obras do Linhão até  Cruzeiro do Sul serão licitadas no prazo máximo de quatro meses. A noticia foi dada na manhã desta quinta-feira, 12, pelo secretário-executivo adjunto do Ministério de Minas e Energia, Francisco Romário Wojcicki, ao governador Tião Viana, em audiência em Brasília.

“Esta é uma das melhores noticias que o povo do Acre poderia receber. O Linhão vai assegurar o desenvolvimento econômico e energia de qualidade ao nosso Estado”, comentou o governador.

Orçadas em mais de R$ 500 milhões, as obras irão garantir estabilidade enérgica para as regiões do Purus, Tarauacá, Envira e Juruá, além de oportunidades de empregos e negócios. A previsão, segundo Wojcicki, é que o Linhão fique pronto em dois anos. “Iremos trabalhar muito para que as obras estejam concluídas até o fim do mandato do governador Tião Viana”‘, afirmou o secretário-executivo.

A notícia da autorização da licitação para a construção do Linhão até Cruzeiro do Sul foi dada a Tião Viana um ano após o governador ter apresentado ao Ministério de Minas e Energia o Plano Estratégico de Desenvolvimento Energético para o Estado do Acre. “Fico feliz que, após um ano, tenhamos essa boa noticia. É uma demonstração do respeito e apreço que a presidenta Dilma Rousseff tem pelo Acre e do comprometimento do Ministério de Minas e Energia”‘, salientou Viana.

O governador destacou que a decisão política e técnica foi tomada. Segundo ele, os procedimentos seguintes serão feitos em quatro etapas, cabendo ao Estado cumprir os quesitos ambientais. Após a conclusão das obras, Cruzeiro do Sul e os demais municípios serão integrados ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Apenas Rio Branco no SIN

Atualmente, apenas a capital, Rio Branco, está integrada ao Sistema Interligado Nacional (SIN), por meio da subestação de propriedade da Eletronorte, que também supre uma parcela reduzida do Estado. Os demais municípios participam de sistemas isolados, atendidos, em grande maioria, por usinas térmicas e diesel.

Atendendo à solicitação do governador Tião Viana, os técnicos do Ministério de Minas e Energia levaram em conta o fato de Cruzeiro do Sul ser o município com o maior Produto Interno Bruto (PIB) do Vale do Juruá, além de ser o segundo maior do Estado para fazer o estudo e dar o aval para a realização das obras.

O estudo levou em conta o fato de Cruzeiro do Sul ser um polo turístico e econômico do Acre. Também foi avaliada a oportunidade de integrar os principais centros urbanos ao SIN, propiciando qualidade de suprimentos, maior confiabilidade e ainda economia resultante da eliminação de geração térmica a diesel, de custo elevado para a sociedade como um todo. (Agência de Notícias do Acre)

Notícias Recomendadas

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site ou de seus editores.