luto_radio_copy.png

Polícia

Polícia Civil investiga suposta rede de pedofilia em Cruzeiro do Sul

A Polícia Civil de Cruzeiro do Sul investiga uma suposta rede de pedofilia que estaria agindo há algum tempo no município, aliciando crianças para prática de sexo e orgias. De acordo com informações que chegaram na Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher e ao Menor (Deam), o grupo normalmente age na frente de escolas, em busca de meninas com perfil de 12 a 13 anos. Em alguns casos, oferecem até mesmo algum tipo de vantagem.


“A Policia Civil vem trabalhando em cima desse tipo de informação. São todos os tipos de argumento, para convencer essas meninas, e em alguns casos até a família. Os casos que chegam na delegacia é quando a família não é conivente, pois procuram a polícia, e orientamos a registrar um boletim. O que gostaríamos de alertar é que se tiver acontecendo com sua filha, com sobrinha, com neta, pedimos que procurem a delegacia da mulher, pois essas pessoas precisam estar presas”, destacou o delegado da Deam, Alexnaldo Batista.


O delegado pede que os pais fiquem atentos no comportamento dos filhos e filhas, e caso percebam algo diferente nas crianças devem procurar ajuda na Deam, no Conselho Tutelar, no Ministério Público, ou demais órgãos de proteção.
“Eles não abordam somente meninas, mas também meninos. É importante ficar atento, pois os pais percebem quando a criança está com um comportamento diferente. A criança nunca vai chegar e contar, mas peça para alguém que a criança confia conversar com ela”, enfatizou Batista.


A Policia Civil não confirma a existência dos casos, mas está investigando as denúncias que envolvem o assunto. Ele alerta que esse tipo de prática se enquadra no crime de estupro de vulnerável, com pena de 08 a 15 anos de reclusão.
“É o crime de estupro de vulnerável, que são as crianças menores de 14 anos. É um crime muito grave. O estupro em si já é um crime muito grave, e imagine fazer isso com uma criança. A Policia Civil está ao lado da sociedade, e se estiver acontecendo algo, essas pessoas serão presas, independente de quem seja”, reiterou.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

Image
Image
Image

PUBLICIDADE

Image