setembro_amarelo_tv_jurua.png

Polícia

A Polícia do Acre prendeu brasileiros acusados de cometer chacina na fronteira com a Bolívia

A polícia brasileira conseguiu prender na última terça-feira (15) um suspeito de cometer o crime de estupreo a uma menor de idade de nacionalidade boliviana e após ser mantido em cativeiro pelo pai da jovem foi resgatado por familiares brasileiros que se deslocaram da cidade de Plácido de Castro até a região fronteirícia. Após o resgate a família do suspeito de desentendeu com os bolivianos e em resposta dispararam tiros com armas de fogo matando três adultos e ferindo gravemente a jovem supostamente molestada segundo o Delegado Regional da Polícia Civil do Estado do Acre, Danilo César. A família da jovem havia mantido o suposto criminoso em cativeiro enquanto buscava ajuda policial.

 

O crime que aconteceu na última segunda-feira (15) chegou ao conhecimento da Polícia Civil que informou que a adolescente alvejada pelos disparos de arma de fogo, conseguiu escapar e mesmo muito ferida atravessou o Rio Abunã e pediu socorro numa casa na cidade brasileira de Plácido de Castro. Os brasileiros que a socorreu levaram-na para a cidade de Acrelândia onde ela recebeu os primeiros socorros e foi encaminhada com urgência para a capital Rio Branco. A mesma ainda se encontra em estado grave.

 

"Eu estava de plantão quando recebi o informações que um grupo de brasileiros se dirigiram para ao estado da Bolívia para resgatar um indivíduo que estava em poder dos bolivianos acusado de ter cometido o crime de estupro. Ao cabo do qual houve um desentendimento entre os bolivianos e nossos patrícios e eles acabaram por chacinar três bolivianos de uma mesma família e ferir a adolescente supostamente vítima de estupro", disse o Delegado Danilo César.

 

De porte das informações o delegado e o um Tenente de nome Dário, se deslocaram até aquela localidade e lá iniciaram junto de sua equipe as investigações do crime, trabalhando segundo o delegado por 36 horas ininterruptas, até solucionarem o caso, "Coletamos informações, adentramos na mata, navegamos pelo Rio Abunã noite adentro e conseguimos prender ainda em flagrante delito o nacional Francisco, que se encontra custodiado e que confessou a prática", disse Danilo que informou também que a equipe investigativa conseguiu identificar o outro atirador que seria supostamente um menor de idade.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

Image
Image
Image

PUBLICIDADE

Image